sábado, 30 de outubro de 2010

O Dia Mundial da Alimentação foi assim...




Para comemorar o Dia Mundial da Alimentação saboreámos algumas frutas que já conhecemos como a laranja, a banana, a maçã, a pêra, as uvas. Ficámos a conhecer o kiwi. 

Fizemos caretas à laranja e ao kiwi, eram amargos!!! As restantes frutas eram docinhas e deliciosas. A fruta que mais gostaram de comer foram as uvas... e nós pensávamos que não iam gostar muito devido às sementes, no entanto, bago a bago foram saboreando aquele docinho.

Depois de conhecermos as frutas pelo seu nome, de sentir a sua textura e de as comermos fizemos um joguinho muito simples. Cada uma das crianças colocava uma fruta dentro de um cesto de acordo com o seu nome. Algumas imagens dos frutos também foram utilizadas num jogo de placard. Cada criança colava no placard um desenho da fruta pedida e como sempre todos queriam participar ao mesmo tempo :)
O objectivo do jogo era observar se as crianças assimilaram o nome de cada fruta e no geral, as crianças da Aquisição de Marcha compreenderam o jogo.

Estas actividades permitiram às crianças lançarem as suas mãozitas nas cores de filtro e pintarem alguns desenhos dos frutos apresentados. Ficam radiantes por verem as suas obras expostas e sabem onde elas estão. Quando estão ao colo, os seus olhitos percorrem a sala à procura do seu desenho e sorriem ou apontam quando o encontram.

A nível institucional, celebrámos este dia com a "Feira dos Sabores". O objectivo foi proporcionar aos pais um saquinho com alguns legumes e frutos que levaram para casa.
Na Creche além desta actividade, os nossos bebés levaram um miminho especial: um guardanapo moranguito e uma argola para o colocar. Assim, sempre que forem para a mesa comer a papa, podem utilizar um guardanapo.

Chamar as "coisas" pelo nome é muito importante, mesmo que pensemos que eles não percebem porque são pequeninos. Dizer "dá a maçã vermelha" ou "joga a bola azul"  parece insignificante mas não é! Aproveitemos todos os momentos e transformemos em aprendizagens as pequenas grandes acções. Estes conceitos vão-se repetir diáriamente e mesmo não sabendo falar, as crianças assimilam o seu significado e quando começarem a falar irão verbalizar esses mesmos conceitos.

Através das experiências, descobertas e curiosidades que são  apresentadas dia a dia nos diferentes momentos e oportunidades, os nossos meninos vão crescendo e cultivam o seu jardim de sonhos e aprendizagens significativas.

Dia da Alimentação - Come a sopa, vá lá -



Porque é que é tão difícil comer a sopa?????

A sopa acompanha a vida do bebé desde os primeiros meses até à sua fase adulta.

È um alimento rico em todos os aspectos e pode ser confecionada de maneiras diferentes. Rica em legumes, carne ou peixe, a sopa é um alimento que "aconchega" a barriguita dos nossos bebés.

A primeira sopa marca um salto no crescimento do bebé. Estranham no principio o seu sabor ... diferente e menos doce do que o leite materno ou outro. Com a introdução dos vários legumes, peixe ou carne os bebés começam a saborear a sopa e a detectar o seu sabor peculiar. Já começam a distinguir os sabores e, por si só, também querem decidir se hão-de comer ou não. Empurram o prato para o meio da mesa como meio de negação. Ou então nem nos deixam ajudar. Põem a cabecita para trás e fecham a boca como a reivindicar o seu direito de escolha :) sim já percebemos!!! Porque é que é tão difícil comer a sopa?

Mas nem sempre é assim. As colheres de sopa são seguidinhas e levadas à boca pelas suas mãozitas, mais pequenas que a colher. Há sopa por todo o lado...mas é divertido vê-los comer com gosto.

Assim como os brinquedos e brincadeiras, a higiene, as actividades e jogos, a afectividade, a segurança e tudo o mais, a alimentação, nomeadamente, a sopa é um "suplemento" na educação do bebé.

Por isso cantamos ao almoço a canção do avô Cantigas "come a sopa"e os nossos bebés gostam muito!!!! Mostrem - lhes o video e aproveitem para aprenderem esta canção divertida e educativa.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Bebês - De Umbigo à Umbiguinho (Toquinho)



Um miminho para os meus meninos e meninas da creche ...

terça-feira, 5 de outubro de 2010

O Dia Mundial dos Animais foi assim...

video

"Nascemos capazes de aprender não sabendo nada ..." Rosseau

Partindo deste pressuposto e acreditando que as crianças são capazes de construir o seu conhecimento através da sua acção sobre o que a rodeia, realizámos esta actividades plástica muito simples.
Pedimos aos pais para trazerem imagens de animais que fossem do conhecimento das crianças (animais da Quinta) para que pudessem ser coladas. As crianças da aquisição de marcha, carimbaram com uma rolha e esponja uma folha A3 com tinta e depois fomos colando os animais.
Além do prazer e do divertimento, o objectivo era fazer com que as crianças identificassem os animais "onde está a vaca? muuuuuuuuu é a vaca"; "onde está o gato? miau miau" e as crianças apontavam para a imagem. Claro que nem todas as crianças acertavam :) mas é importante que se ofereça oportunidades de aprendizagem para que as crianças se familiarizem com os nomes, sons, imagens, texturas, cores etc.
Para complementar esta actividade contámos histórias de animais com canções divertidas. Criámos um jogo de associação de imagens com animais da Quinta no placard onde todos gostam de jogar e já começam a entender que têm de esperar pela sua vez...o que às vezes é dificil!!!!
O prazer da criança em observar, examinar e explorar tudo quanto a rodeia é a base para que conheça de forma directa tudo o que está a acontecer no seu Meio. Se o Meio é variado, estimulante e incorpora novidades e experiências, desenvolve-se o interesse da criança para conhecer novos elementos, aumentar a sua curiosidade e vocabulário.
Os nossos meninos gostam de participar nas actividades diárias. Embora as suas necessidades básicas sejam a nossa maior preocupação, todas as actividades são importantes para o pleno desenvolvimento das crianças.  Quando digo "vamos fazer um joguinho" as crianças aproximam-se da mesa e começam a querer sentar-se. Ocupar um lugar na mesa é importante porque já sabem que cada um tem um jogo, uma tarefa ou actividade em grupo a realizar. Claro que há muitas peças no chão ou na boca, peças soltas do outro lado da mesa...enfim uma confusão. Mas isso também promove aprendizagens básicas. Nós como educadores também aproveitamos esses momentos para criar regras. "Não jogues as pecinhas..." " vá vai lá apanhar as peças e põe na mesa" "M.... ajuda o B...a fazer o joguinho" "senta direitinho na cadeira" "dá aquela peça se faz favor" etc etc. Todos os momentos são de aprendizagem! Pouco a pouco, as peças dos jogos deixam de cair ao chão, as crianças ajudam-se e deixam-se ajudar. Depois há que compensar os seus esforços gritando "Ehhhhhhhhhhh" "já está" "muito bem conseguiste!" e o seu sorriso compensa-nos.
Ensinar a brincar também é preciso para que depois possam brincar sozinhos.

Quero agradecer a participação dos pais nesta actividade e prepará-los para algumas que hão-de vir.
A vossa participação é muito importante para os vossos filhotes, pois precisam de sentir que não há uma quebra na sua educação, pelo contrário, há envolvimento. Para nós "educadores" a relação de apoio e confiança mutua facilita a comunicação e desta forma podemos complementar a educação de cada criança e caminharmos para o mesmo fim- o seu bem estar físico e emocional.